capelania

Professor, Profissão ou Vocação?

 

     Certa vez alguém disse que ser professor não é apenas uma profissão, mas uma vocação. Isto faz muito sentido. Vocação é uma aptidão, é sentir-se chamado, direcionado a ter determinada profissão. Afinal, por que alguém ainda quer ser professor quando nossa sociedade não o valoriza?

     Pergunte a um professor e saberás a resposta. Professores são profissionais apaixonados pelo que fazem. Trabalham com amor dentro e fora da sala de aula. Não precisam que outros reconheçam seu trabalho, pois eles mesmos sabem a importância do seu papel como educadores para o futuro de seus alunos e de nossa sociedade.

    Professor ensina muito mais do que “conteúdos”. Professor deixa exemplo, cativa, incentiva, anima, aconselha, acolhe, entende, entrega-se seus alunos. Ama tanto o que faz que é normal que dediquem mais tempo aos alunos do que a própria família. Por tanto se doar e tanto fazer, ser professor definitivamente não é uma profissão, mas uma vocação.

     Vocação, segundo Martinho Lutero, é muito mais do que ter uma aptidão para um ofício. Vocação é um dom de Deus. Vocação é fazer aquilo que precisa ser feito e que Deus te dá a oportunidade de fazer para agir em benefício do próximo, em amor ao próximo.

     Queridos professores, quando vocês ensinam, estão exercendo a dádiva da vocação para qual Deus o chamou e capacitou para fazer. Ser professor é amar ao próximo e o amor é o dom supremo do nosso criador. Por isso, ser professor, definitivamente, não é só uma profissão, mas é uma dádiva, um dom, um presente celestial. É exercer a vocação de ensinar e amar. É exercer a vocação de servir ao próprio Deus.

“O que vocês fizerem façam de todo o coração, como se estivessem servindo o Senhor e não as pessoas” – Colossenses 3.23.

Feliz 15/10 – Dia do Professor.

Capelania São Mateus