32 - Ap 21.4 - 9-10-19

Por quê? Na nossa vida seguidamente nos deparamos com questionamentos aonde simplesmente não há respostas. Não entendemos por que certas coisas acontecem. Por que a dor? Por que sofrimento? Por que a doença? Por que tragédias? Não há respostas plausíveis capaz de trazer alento aqueles que estão com o coração ferido, atingido pelo infortúnio da vida.

A bíblia afirma que todo sofrimento humano vem do pecado. Mas, ao contrário do que normalmente somos levados a pensar, isso não tem a ver com os erros específicos que possamos ter cometido, mas com algo muito maior, que não depende dos nossos atos, mas está em nossa origem, em nossa natureza, desde a queda em pecado de Adão. Por causa do pecado de Adão, estamos passiveis a dor, ao sofrimento e a morte. Por causa do pecado, todos, independentemente da fé, podemos ser atingidos, direta ou indiretamente, pelas tragédias inexplicáveis desse mundo.

Jesus foi questionado diante de tragédias e sofrimentos. Em Jo 9.1-7, havia um homem que nasceu cego: Por quê? Em Lc 13.1-5, homens que foram mortos quando estavam no templo e outros atingidos por uma torre que desabou em Siloé: Por quê? Não há respostas diante de tragédias, nem na Bíblia, mas pode haver esperança em meio a dor.

Em meio a dor podemos sentir o consolo de Deus, que nos dá forças para seguir diante das dificuldades. Em meio a dor é que o poder de Deus se mostra forte em nosso coração, pois somente nele podemos nos agarrar em encontrar ajuda que nada mais nesse mundo pode nos dar.

Podemos não ter hoje as respostas que precisamos, mas temos de Deus, por meio do Cristo que sente a nossa dor, a promessa de que um dia nossas lágrimas serão enxugadas e não haverá mais morte, nem pranto, lamento nem dor, pois tudo já terá passado. Compartilhamos hoje nossa dor com nosso ex-aluno e sua família e pedimos que a paz de Deus os console, todos os dias, até toda lágrima ser enxugada para sempre.

Pastor André Silva

capelania@saomateus.g12.br