28 - Liberdade

Liberdade

 

            Uma das coisas mais importante que existe é o direito à liberdade. Por ela, muitos deram a vida. Várias guerras foram traçadas por aqueles que lutaram para defender a liberdade, como aconteceu aqui, no Rio Grande do Sul, na Revolução Farroupilha, eternizada no hino riograndense: Como aurora precursora, do farol da divindade, foi o 20 de setembro o precursor da liberdade”.

            Todos os anos, o mês de setembro é marcado pelos acampamentos e piquetes que lembram e celebram essa data tão importante para os gaúchos. Mas esse ano não vai ter piquetes, nem acampamentos, desfiles ou celebrações. Não podemos nos reunir para aquele churrasco, nem para dançar um bom fandango, nem mesmo para prosear com os amigos numa roda de chimarrão. Não podemos porque um simples vírus está ameaçando nossa vida e nossa liberdade. O que fazer? O que pensar? O que sentir?

            “Mas não basta pra ser livre, ser forte aguerrido e bravo, povo que não tem virtude, acaba por ser escravo”. Nos momentos mais difíceis é preciso ter virtudes que fazem toda a diferença, e não existe virtude que faça mais diferença do que a fé em Jesus. Pela fé entendemos que ser livre não está no poder sair de casa, em passear, no tomar um mate cevado com os amigos. Ser livre é não ser escravo do medo e das angústias da vida. Ser livre é ter esperança nas dificuldades, é encontrar consolo na dor e sentido no viver. Tudo isso podemos encontrar junto a Deus e sua palavra.

          Em João 8.36 diz: “Se o Filho os libertar, vocês serão, de fato, livres.” Quando entendemos que, na cruz, Jesus nos livrou do maior de todos os cabrestos, que é o pecado, veremos que não é um vírus e nem as mazelas da vida que poderão tirar de nós a liberdade de saber que somos filhos de Deus, livres para amar a Deus e ao nosso semelhante. Que a fé, que nos dá a liberdade em Cristo seja sempre a nossa maior virtude, “modelo a toda terra”. Amém.

Capelania São Mateus