30 - Lc 10.21 - 12-9-19

Alguns acreditam que fé e religião são coisas de “gente ignorante”. Isso porque a fé é vista como um subterfúgio para explicar aquilo que as pessoas não conseguem entender. Como não podem explicar como surgiu o mundo, recorrem a religião. O mesmo se aplica a dores, sofrimentos, sentimento de culpa, conceitos de moralidade, vida, etc. Buscar uma explicação na religião seria apenas um caminho mais fácil para se justificar o desconhecido.

Isso parece fazer sentido para muitos, ainda mais quando a própria Bíblia afirma em Lc 10.21, quando Jesus ora, dizendo: “Ó Pai, Senhor do céu e da terra, eu te agradeço porque tens mostrado às pessoas sem instrução aquilo que escondeste dos sábios e dos instruídos. Sim, ó Pai, tu tiveste prazer em fazer isso.”

Porém, quando Jesus se refere a “sábios e instruídos” ele não se refere as pessoas que tem conhecimento científico, mas aos líderes religiosos de seu tempo que não compreendiam quem ele era e nem o que ele veio fazer: dar a sua vida para salvar os pecadores. Porém, as pessoas mais simples, sem tanto conhecimento das tradições religiosas, compreendiam a Jesus e tinha sua vida transformada por ele.

Fé não é coisa de “gente ignorante”. Fé é coisa de pecador. Fé é coisa de quem reconhece seus erros e confia sua vida nas mãos de Jesus, para dele receber conforto, orientação, perdão e paz. Fé não é ignorância, é libertação (João 8.31-32). Pense nisso!

Pastor André Silva

capelania@saomateus.g12.br