36 - Ebenézer

Ebenézer, Carpe Diem

 

Estamos chegando ao final do ano. Um ano bem difícil e complicado e nem é preciso dizer o porquê. Para uns, sentimento de esperança, para outros, alívio, ou então do vazio da saudade que fica daqueles que não chegaram até aqui. O natal e o ano novo se aproximam e não poderemos fazer as festas junto com a família e amigos que estamos acostumados a fazer. Tudo diferente, tudo mais tristes, ficando nos corações muitas dúvidas e incertezas sobre o dia de amanhã.

A verdade é que não importa como será o amanhã. O que importa é como será hoje, afinal, esse dia e essa hora é a única que temos de verdade em nossa vida para viver. Todas as medidas de distanciamento social, etc., existem com o objetivo de preservar vidas, mas de nada adianta prolongar nossos dias aqui se não entendermos que a vida existe para ser vivida, para aproveitarmos cada momento.

O tchau que damos hoje pode ser o último. O beijo pode ser o último. O abraço, o presente, o churrasco, as rizadas somem tão rápido quando o sol se põe a cada dia e nem percebemos como desperdiçamos nosso tempo com tantas coisas sem valor. As coisas ficam, as pessoas que amamos, não. Isso sempre foi assim, mas é preciso momentos de pandemia para nos lembrar que os anos de vida aqui não são o mais importante, mas sim, cada minuto que Deus nos dá com aqueles que amamos.

Por isso “Carpe Diem”, aproveite cada minuto de sua vida como sendo um presente único de Deus que nunca mais vai se repetir. Não adianta nada ter vacina em 2021 se o coração está cheio de rancor, mágoas, dores e medos. Viva… perdoe… ame… Hoje temos que ficar longe, amanhã talvez nem estejamos aqui. Se isso doí no coração talvez seja porque não valorizamos como podíamos os momentos em que estivemos perto daqueles que nos são preciosos.

O povo de Israel, em determinado momento de sua história, se afastou de Deus e de sua palavra. Tudo começou a dar errado e os inimigos avançaram contra eles. O povo então olhou novamente para Deus e eles se arrependeram de seus pecados. Confiaram em Deus e pediram sua ajuda. Depois de uma grande batalha, venceram, então o profeta Samuel fez um altar a Deus e disse: “Ebenézer, até aqui nos ajudou o Senhor” (1 Samuel 7.12).

Eles não tinham vencido a guerra, mas entenderam que, se chegaram até ali foi porque Deus os ajudou. O mesmo vale para nós. Se chagamos até aqui foi porque Deus nos ajudou, e se ele nos ajudou aprenda a dizer como o profeta Samuel: “Ebenézer”. Entenda que cada dia é único e só existe porque até aqui nos ajudou o Senhor. Aproveite intensamente, com prudência e com o amor de Cristo em seu coração. Pense nisso.

Feliz Natal e novo ano. Amém.

Capelania São Mateus