16 - Lc 23.34 - 24-4-19

Creio que nunca se falou tanto sobre tolerância do que nos tempos em que vivemos hoje. Se luta contra todo tipo de preconceito e discriminação, seja social, racial, sexual, política, religiosa, etc. Porém, ao mesmo tempo que se luta contra preconceitos, o que se vê, na prática, é o oposto. Nunca vivemos numa época tão intolerante, onde tudo se torna motivo para ofensas e agressões pessoais. Todos são tolerantes com aqueles que tem o mesmo pensamento, mas não se tem nenhuma tolerância com quem discorda de sua visão ou opinião.

Os acontecimentos trágicos do domingo de páscoa, onde cristãos foram atacados no Sri Lanka, são apenas um entre tantos tristes exemplos do que acontece quando não se aceita quem tem um pensamento, uma fé, uma vida diferente da qual, por algum motivo, se discorda.

Os cristãos tem todos os motivos para serem os mais tolerantes de todos, pois esse foi um dos grandes ensinamentos de Jesus. Ele andava com pessoas de “má fama”, trazia amor e paz por onde passava. Mesmo quando preso a cruz pediu que Deus perdoasse seus algozes dizendo: “Pai, perdoa esta gente! Eles não sabem o que estão fazendo” (Lc 23.34).

O único remédio capaz de, de fato, trazer tolerância ao mundo intolerante é o amor que leva ao perdão, como o amor da Páscoa, como amor de Jesus por todos nós. Até porque tolerância de verdade, só é possível havendo verdadeiro amor por todos, principalmente com aqueles que pensam diferente de nós.

Pastor André Silva

capelania@saomateus.g12.br