A Reforma Luterana e Bíblia


“Então Jesus disse para os que creram nele: Se vocês continuarem a obedecer aos meus ensinamentos, serão, de fato, meus discípulos e conhecerão a verdade, e a verdade os libertará.” (Jo 8.31-32)

 

Semana que vem, no dia 31 de outubro, celebramos os 501 anos da Reforma Luterana iniciado por Martinho Lutero na Alemanha. Nas bases deste movimento estavam três fundamentos: “Somente a Fé, Somente a Escritura e Somente a Graça”. Somente a fé nos une a Deus por meio de Cristo, somente a escritura nos revela o amor de Deus em Cristo e somente a Graça de Deus nos dá o perdão e a vida eterna por causa de Cristo.

Lutero deu grande importância a leitura Palavra de Deus. Para ele, o estudo da Bíblia é algo fundamental. Um dos seus grandes feitos foi traduzir a Bíblia para o alemão, para que todos a pudessem lê-la no seu próprio idioma, já que antes as bíblias eram em latim. Lutero também deu grande importância para a educação, pois de nada adiantaria uma Bíblia em alemão se as pessoas não soubessem ler.

Sua luta era para que todos conhecessem a verdade revelada na Escritura (João 8.31-32). Lutero queria que as pessoas conhecessem e cressem no Deus de amor e perdão revelado em Jesus. A reforma da igreja foi movida pelo seu desejo de que todos conhecessem a verdade de Deus e isso mudou não só a igreja, mas criou um novo mundo onde os frutos do seu trabalho influenciam a todos nós até hoje.

Conhecer a história da reforma é algo maravilhoso, mas conhecer aquilo que motivou Lutero a iniciar a reforma, a Bíblia, é algo libertador.

Pastor André Silva

capelania@saomateus.g12.br